Monday, May 18, 2009

Imperativo

No canto dos olhos paira o silêncio, sem face sem momento.
Silêncio que a todos consola.
Imperativo.
Algo sobre o “meu e o seu” silêncio.


Eu.