Friday, November 27, 2009

Passarada

Não passe como uma ventania ligeira ou apressada, mas sim como uma brisa leve e suave.

Eu.

Sunday, November 22, 2009

Asas dela

Eu ainda continuo observando o peso da gota sobre as asas daquela borboleta.
Era a mais linda, dentre tantas que meus olhos captam.
De asas dobradas.
Nessas tardes de sol e terra entre os dedos.
Algumas estão sempre lá, sucumbem ao tempo, tempo imaginário.
Tão tênue e frágil é essa vida.
Elas não sonham, sua vida é a mais curta e a mais bela.
Beleza por excelência, em estado puro.
Da larva ao encantamento de cores que destilam em minhas mãos.
Com um leve sopro sobre aquelas asas, ainda em pé, eu retiro todo o pó da morte.
Voltam a ter vida dentre meus livros.
São agora marca páginas de histórias de amor e lembranças de tardes com borboletas azuladas ao lado.
Veja com seus olhos?
Quanta beleza ainda viva!


Eu.

Sunday, November 08, 2009

Cores

Sublime é o céu que habita em mim, posso acrescentar das cores, todas...


Eu.

Monday, November 02, 2009

Come, lie on your back my ...
Bending up to me the pink lips
So how can bend the trees
Frightened by the dreadful gale

Turns out I looks
As anyone who digs jewel
Arroba my chest
Filters (me)?

He moves me
As birds that sleep in clouds of blue


Eu.